O seguro especial para grandes profissionais! Esteja sempre protegido!


D&OD&O é uma abreviação da expressão em inglês Directors and Officers Liability Insurance.

A finalidade deste seguro é o de proteger o patrimônio dos gestores da empresa, (seja ele o presidente, conselheiro, diretor, executivo ou administrador) que podem, em suas decisões diárias, involuntariamente, causar prejuízos à empresa, aos seus acionistas ou a terceiros (clientes, governo, comunidade, fornecedores, entre outros).

Seguro D&O dá proteção ao patrimônio desses gestores caso ocorra a necessidade de pagamento de defesa e/ou indenização, decorrente de danos materiais ou morais causados no exercício de suas funções.


Perguntas Frequentes

As empresas no Brasil passam por um cenário que apresenta grandes desafios que vão além do foco de seus negócios, como conquistar a confiança e fidelidade de seus clientes e gerar o retorno financeiro esperado por seus acionistas.

A legislação brasileira estabelece que executivos são pessoalmente responsáveis pelos atos e omissões relacionados à gestão da empresa onde atuam.

Portanto, cada vez mais, os sócios, conselheiros, diretores e seus executivos são chamados a responder por danos e prejuízos causados a terceiros, o que pode levar ao risco da perda de todos os seus bens conquistados ao longo de sua vida profissional.

O Seguro D&O tem o objetivo de oferecer proteção aos gestores e administradores com poderes de gestão, ante a possibilidade de serem alvos de demandas relacionados aos negócios da empresa, tendo as seguintes vantagens:

  • Protege os bens pessoais dos executivos;
  • Assegura tranquilidade para a tomada de decisões;
  • Resguarda o patrimônio de ex-gestores;
  • Representa um diferencial para a contratação de executivos.

Decisões tomadas pelos gestores e administradores, sob a pressão do dia-a-dia, podem afetar ou serem consideradas danosas por clientes, grupos de consumidores, concorrentes, terceirizados, fornecedores e até funcionários (nas chamadas Praticas Trabalhistas Indevidas) que podem resultar em ações, onde pode ser alegado que houve informação falsa ou enganosa, fraude, negligência ou violação de dever.

Nos dias de hoje as principais áreas de riscos para conselheiros, diretores, administradores e executivos são:

São várias áreas de riscos, entre as mais encontradas estão:

  • Questões tributárias ou fiscais;
  • Descumprimento de normas definidas por órgãos reguladores como CVM, SUSEP, BC, ANVISA, etc;
  • Demandas movidas por acionistas, principalmente minoritários, que se sentem prejudicados em decisões dos gestores em relação a políticas comerciais, distribuição de dividendos, operações de financiamentos, perdas no mercado de derivativos, entre outras inúmeras causas.
  • Demandas causadas por clientes, fornecedores, terceirizadas, por disputas comerciais e cobrança de dívidas da empresa que tenha envolvimento do gestor.
  • Ações movidas por funcionários alegando Práticas Trabalhistas Indevidas como: Assédio Moral, assédio sexual, demissão e dispensa injusta; falha em promover e contratar; invasão de privacidade, difamação ou discriminação; constrangimento de qualquer espécie

  • Pagamento de dívidas da empresa (Tributárias, comerciais, trabalhistas) devido a responsabilização pela possível vinculação a atos de gestão. (desconsideração da personalidade jurídica em processos judiciais)
  • Ter bens pessoais indisponíveis durante processo de recuperação judicial.
  • Possibilidade de bloqueio de bens pessoais (penhora online)
  • Responsabilização por crimes ambientais, concorrenciais, fiscais e de ordem econômica.
  • Responsabilização por ressarcimentos de perdas e danos causados a própria empresa, em função de alegados erros de gestão.
  • Responder a processos por práticas trabalhistas indevidas, sendo responsável por indenizações decorrentes de acordos ou decisão judicial na justiça do trabalho.

Os Diretores e Administradores da gestão atual e da gestão anterior, bem como executivos, supervisores e todo e qualquer funcionário que, em suas funções, tenha poder para decidir.

  • Custos de defesa em processos movidos contra os segurados, em qualquer esfera da Justiça, incluindo a criminal, com livre escolha do escritório de advocacia pelo segurado;
  • Adiantamento dos custos de defesa à medida que estes forem ocorrendo;
  • Indenização por decisão judicial ou por acordos celebrados com prévia anuência da seguradora.
  • Investigação contra os administradores
  • Gestões exercidas anteriormente;
  • Cônjuge, herdeiros, sucessores e representantes legais;
  • Executivos de coligadas e entidades sem fins lucrativos;
  • Retroatividade ilimitada a fatos anteriores à contratação, desde que desconhecidos;
  • Indenizações por danos materiais e morais;
  • Indisponibilidade e bloqueios de bens;
  • Custos de fiança e caução judicial;
  • Bloqueio e Indisponibilidade de Bens (inclusive penhora online);
  • Despesas de publicidade e proteção da imagem;
  • Acordos e indenizações por práticas trabalhistas indevidas.


Cotação