PROGRAMA DE INTEGRIDADE RESILIENTE .

Fraude 1Dados atuais do mercado empresarial.

Os dados do mercado em relação a todos os tipos de fraudes e de assédio nas empresas chega a ser preocupante.

Nos E.U.A., que é um país mais rigoroso no combate a fraudes, estudos desenvolvidos pela ACFE – Association of Certified Fraud Examiners, com 959 casos de fraudes investigados, identificou-se que:

  • A Apropriação Indevida teve incidência de 80,3% das fraudes ocorridas em empresas norte-americanas;
  •  A Corrupção representou 12,8% dessas perdas;
  •  AS Demonstrações Fraudulentas teve o impacto de 6,9%.

 

 


Dados de Pesquisa “A Ética das Organizações” do CPDEC (Centro de Pesquisa, Desenvolvimento e Educação Continuada), em parceria com o NEIT (Núcleo de Economia Industrial e Tecnologia da Unicamp), com 800 funcionários de grandes empresas privadas e públicas revelam que 76% dessas empresas tem código de ética.

Mesmo assim existem essas ocorrências:

  • 66% das empresas oferecem ferramentas anônimas para os funcionários reportarem condutas antiéticas.
  • 90% dos entrevistados não reportariam condutas antiéticas no ambiente de trabalho.
  • 94% não se manifestaria por crer que nenhuma medida corretiva seria tomada.
  • 85% das empresas praticam ações de discriminação (racial, sexual etc) com frequência ou às vezes, segundo os funcionários.
  • 20% dos funcionários já viram colegas praticarem bullyng ou assédio (moral e sexual) frequentemente ou às vezes.
  • 59% dos profissionais já viram, ao menos uma vez, roubos e furtos no ambiente de trabalho.
  • 62% dos profissionais já viram colegas usarem recursos da empresa para fins pessoais, frequentemente ou às vezes.

Fraude 2

Em relação aos assédios moral e sexual, no ano de 2013, 42% doa trabalhadores brasileiros sofreram assédio moral segundo a OIT – Organização Internacional do Trabalho.

Em 2015 o site vagas.com tornou pública uma pesquisa que mostra, entre os profissionais que responderam a pesquisa, os seguintes resultados: (dados na imagem ao lado)

 

Segundo o MPT-SP essas são as principais reclamações de assédio moral:

  • Não dar nenhuma tarefa;
  • Dar instruções erradas, com o objetivo de prejudicar;
  • Atribuir erros imaginários ao trabalhador;
  • Fazer brincadeiras de mau gosto ou críticas em público;
  • Impor horários injustificados;
  • Transferir o trabalhador de setor para isolá-lo ou colocá-lo de castigo;
  • Forçar a demissão do empregado;
  • Tirar instrumentos de trabalho, como telefone, computador ou mesa, para gerar constrangimento;
  • Proibir colegas de falar ou almoçar com o trabalhador;
  • Fazer circular boatos maldosos e calúnias sobre o trabalhador;
  • Submeter o trabalhador a humilhações públicas ou particulares;
  • Perseguições da chefia aos subordinados;
  • Punições injustas e ilegais;
  • Não passar informações necessárias para a atividade;

Os prejuízos e as perdas empresariais motivados pela FRAUDE e por ASSÉDIOS MORAL E SEXUAL.

A possibilidade de não haver uma sólida base ética e de integridade pessoal e profissional pode gerar problemas comportamentais graves como os relatados assédios moral, sexual e corporativo ou relacionados a fraudes (desvios, apropriação indevida, manipulação de despesas, furtos, corrupção etc), nas organizações.

Fraude 4Inclusive na contratação de novos colaboradores é tão, senão mais importante, conhecer o potencial de resiliência de um profissional a um dilema ético (ex – Uma oferta de suborno) do que conhecer a capacidade técnica e intelectual de um candidato.

Esse conhecimento se aplica, também, na relação com fornecedores ou prestadores de serviços, pois se eles forem os agentes da corrupção dentro da organização, pode potencializar esses atos.

A falta de resiliência a dilemas éticos não são fáceis de identificar e suas consequências podem ser:

  • alta exposição ao risco, que podem causar grandes prejuízos materiais, financeiros e de reputação;
  • Exposição por Práticas Trabalhistas Indevidas que podem causar vultosas indenizações por danos morais.
  • risco de perda de informações confidenciais e estratégicas, com graves perdas para a organização;
  • Aumento do risco de sabotagens e acidentesFraude
  • destruição do clima organizacional, diminuindo a produtividade, criando desunião de equipes de trabalho o que gera baixa produtividade, desmotivação e prejuízos;
  • criação de intrigas e discórdia;
  • perseguição a colegas de trabalho ou subordinados;
  • Comprometimento da qualidade e produtividade do trabalho;
  • Retrabalho e perdas de material;
  • Falta de comprometimento da equipe;
  • Afastamento do serviço para tratamento de saúde;
  • Crescimento da rotatividade dos funcionários (turnover), o que resulta em aumento de custos com recrutamento, seleção e treinamento.
  • Dificuldade em contratar bons profissionais que evitam trabalhar em empresas conhecidas por praticar assédio moral.


Um dos maiores problemas desses desvios é que eles causam, além das perdas mensuráveis, muitas perdas não mensuráveis contabilmente, mas que causam enormes prejuízos a organização.

Só para se ter uma ideia dos prejuízos causados por fraudes, dados da Association of Certified Fraud Examiners (ACFE), organização americana de combate à fraude, aponta que atos ilícitos praticados por funcionários comprometem, em média, 5% da receita bruta das empresas gerando um custo médio por fraude de US$ 160.000,00

 


Soluções focadas no FATOR HUMANO.

Levando em conta o COMPORTAMENTO HUMANO e seus desdobramentos nas organizações, a Bavini Ferreira por meio de sua parceria com a S2 Consultoria, desenvolve um trabalho que IDENTIFICA, DESENVOLVE e RESTABELE a INTEGRIDADE ORGANIZACIONAL.

O PROGRAMA DE INTEGRIDADE tem o objetivo de PREVENIR e TRATAR a FRAUDE (Apropriação Indevida, Corrupção e Demonstrações Fraudulentas), e O ASSÉDIO (Moral, Sexual e Corporativo) minimizando ou anulando perdas que podem ser irreparáveis para a estabilidade corporativa e/ou financeira da empresa.

Quais as vantagens de realizar o PROGRAMA DE INTEGRIDADE RESILIENTE na minha empresa?

  • Tornar a equipe mais resiliente frente a dilemas éticos. (Fraudes e Assédios)
  • Preencher a lacuna entre a má intenção e a insuficiência de controles das organizações no que tange aos processos corrosivos da fraude e do assédio.
  • Minimizar ou evitar perdas financeiras expressivas.
  • Ampliar a produtividade da equipe por meio de um ambiente profissional que respeita a ética e a integridade no relacionamento profissional.
  • Gerar diferenciais de atuação empresarial (orgulho de pertencer) que agregam valor para o desenvolvimento e comprometimento profissional (integridade) gerando maior valor para a empresa.

Precisando de mais informações sobre o PROGRAMA DE INTEGRIDADE ORGANIZACIONAL e de como esse programa PREVINE e TRATA questões sobre FRAUDE e ASSÉDIO em sua empresa entre em contato com nossa equipe, por meio do nosso chat online, por telefone ou por e-mail que iremos lhe atender de forma personalizada e com a agilidade necessária que esse tipo de assunto requer.

 


Perguntas Frequentes

Desenvolver um Programa Preditivo para:

  • Mitigação de casos de fraudes (Apropriação Indevida, Corrupção e Demonstrações Fraudulentas) e assédios (Moral, sexual e corporativo);
  • Reforçar a Cultura de Compliance Organizacional;
  • Ampliar a produtividade da equipe por meio de um ambiente profissional que respeita a ética e a integridade no relacionamento profissional;
  • Minimizar ou evitar perdas materiais e financeiras expressivas.

Nossa principal diferença é A PREMISSA de que por meio do PROGRAMA DE INTEGRIDADE RESILIENTE é possível não somente PREVENIR, mas também há a possibilidade de PREDIÇÃO quanto à formação do fraudador e assediador.

Nosso modelo vai além da prevenção a atos e ações negativas frente a dilemas éticos. Nosso programa é baseado no Fator Humano, no desenvolvimento de sua resiliência frente a esses dilemas éticos.

Nossa proposta não se baseia na ingenuidade em se mudar a natureza humana, mas no diferencial em preencher a lacuna entre a má intenção e a insuficiência de controles das organizações no que tange aos processos corrosivos da fraude e do assédio.

Nosso Programa busca oferecer aos clientes o DESENVOLVIMENTO da INTEGRIDADE RESILIENTE por meio do fortalecimento do quociente de Resiliência de Integridade de cada indivíduo o que gera:

  • O individualismo responsável.
  • Reforço da Cultura de Compliance.
  • Mitigação de casos de Fraudes e Assédios

Nosso PROGRAMA DE INTEGRIDADE RESILIENTE considera um ciclo anual de AÇÕES PRÁTICAS que mitiguem os ativadores de comportamento do modelo Pentágono da Fraude, abaixo descritas:

  • Mapeamento de Contingências: por meio da identificação e diagnóstico de temas sensíveis à organização é possível recomendar a intervenção e o desenvolvimento de plano de contingências;
  • Capacitação de agentes:capacitar e desenvolver agentes de compliance na organização, como Gestores, Executivos de RH e da área financeira, sensibilizando-os sobre os ativadores de comportamentos para Fraudes e Assédios possibilitará melhor combater estes atos;
  • Teste de Integridade: aplicável para candidatos, funcionários e fornecedores, com o objetivo de identificar o nível de resiliência (resistência) que o profissional possui quando exposto a dilemas éticos profissionais no exercício de suas atividades. Possibilita o desenvolvimento personalizado dos fatores que não estão alinhados aos valores éticos da empresa;
  • Código de Ética e de Conduta:ferramenta que abrange, além de normas e diretrizes sobre valores éticos, os comportamentos que a empresa espera de seus funcionários em situações específicas;
  • Desenvolvimento e reforço permanente:é importante que a organização adote para seus colaboradores, medidas educativas quanto aos valores éticos expressos no código de ética. O intuito é ampliar o grau de compliance desses valores com os dos funcionários;
  • Comitê de Ética: recomenda-se que as organizações constituam um comitê de ética, com responsabilidade educativa. O monitoramento de ambientes e de transações está correlacionado com a instituição de sistemas de controle interno, cujo objetivo é reduzir as possíveis vulnerabilidades existentes nos processos da organização e, assim, mitigar riscos.
  • Implantação de Canal de Denúncias: Com Canais de voz, web e e-mail, que ofereçam ferramentas anônimas para os funcionários reportarem condutas antiéticas
  • Entrevista Demissional:mais um canal de denúncia, riquíssimo em informações e pouco utilizado pelas empresas.

Além dessas etapas e dependendo de casos específicos de cada empresa, podem ser realizadas ações complementares as listadas acima.

Todas as ferramentas e ações citadas têm por objetivo final o desenvolvimento de resiliência dos colaboradores para enfrentarem as pressões inerentes ao seu dia a dia profissional.

Segundo Renato Santos, PhD em Administração e sócio da S2 Consultoria “conhecer o potencial de resistência a uma oferta de suborno, por exemplo, é tão, senão mais importante, do que conhecer a capacidade técnica e intelectual de um candidato. Isso se aplica também no processo de contratação de um fornecedor ou prestador de serviços, pois se ele for o agente da corrupção dentro da organização, pode potencializar esses atos”.